quarta-feira, 2 de junho de 2010

Uma ajudinha aos amigos

(Tudo por uma boa hi$tória) Assim como Ozzy Osbourne e Steven Tyler com suas respectivas auto/ou/biografias "I Am Ozzy" e "Does the Noise in my Head Bother You?", o próximo na lista é o dinossauro e postulante a Highlander dos Rolling Stones, Keith Richards.
Mas, para que Richards, um cara cheio de excessos, ou melhor, com uns 50 anos cheios dele, consiga achar no meio de seu cérebro lembranças passadas, teve que pedir uma ajuda do musico e crítico musical Nick Kent, autor de livros como "The Dark Stuff".
Assim como na frase de de Hopper ("Quem se lembra dos anos 60, não viveu os anos 60"), Keith não lembrava dos 70. "Eu o ajudei a preencher os (esquecidos) 70, quando as coisas foram muito, muito ruins", disse Nick Kent em matéria da NME. "Suas memórias são incrivelmente sombrias. Um punhado de ressentimento, amarguras e Keith caiu no choro diversas vezes."
"Sem contar o fato de que ele (Keith) tomou mais drogas do que todo o grupo Motley Crüe juntos."
Da para imaginar como foi a... não, não tem como imaginar como foi a vida de Keith. São histórias que poderiam deixar muitos de boca aberta ou desacreditar outros com coisas impensáveis. Vai saber como separar a verdade ocorrida da dos sonhos ácidos, irreais mas que, talvez, tenham acontecido mesmo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Detone! Fale o que quiser, xingue o dono, seja feliz e troque ideias